Atendimento: 2ª a 6ª feira 08h00 às 11h00 (Horário MS)
(67) 3209-2500

Acessibilidade

A+
A-

Temperatura

Saúde: Proliferação do Aedes aegypti cai para 1,1% em Jardim-MS


Publicado em: 18/04/2017 11:41 | Fonte/Agência: Assessoria de Comunicação | Autor: Tharyana Durigon

Saúde: Proliferação do Aedes aegypti cai para 1,1% em Jardim-MS

A Prefeitura Municipal de Jardim, por meio do departamento de Vigilância em Saúde, tem obtido resultados satisfatórios no controle do Aedes aegypti.

Os dados são obtidos através do Levantamento Rápido dos Índices de Infestação por Aedes aegypti, conhecido como LIRAa, o qual identifica os criadouros predominantes e, diante disso, é feito o planejamento de estratégias e ações para combater os focos nas áreas mais críticas.

Jardim possui 43 pontos estratégicos, que passam por monitoramento e tratamento periódico, a cada quinze dias. Entre eles estão borracharias, mecânicas, ferros-velhos, reciclagens, floriculturas e cemitérios. Estes lugares são considerados locais preferidos para a desova da fêmea do Aedes aegypti, devido à concentração de materiais que podem se tornar possíveis criadouros.

Balanço do 1° ciclo

O primeiro ciclo corresponde aos meses de janeiro e fevereiro de 2017, e mostra um índice de infestação do mosquito de 1,9%, por meio do depósito de larvas em objetos como pneus, bebedouros de galinhas e outros animais.

Balanço do 2° ciclo

No início de março, começou um novo ciclo e já foi possível constatar a diminuição no índice, que baixou para 1,1%, tendo como principal meio de proliferação o lixo doméstico: recipientes de plástico, latas, sucatas e entulhos.

“Fizemos um trabalho em parceria com a Secretaria de Obras e conseguimos realizar vários mutirões de limpeza para a retirada de lixo, entulhos, galhos, etc. Assim conseguimos ter uma cidade mais limpa e livre de vetores transmissores de doenças infecciosas”, disse o coordenador de Vigilância em Saúde, Rondinely do Couto.

Além das limpezas, também estão sendo realizadas as borrifadas, de acordo com as notificações dos casos suspeitos das doenças causadas pelo Aedes Aegypti. Até o momento, cerca de 600 imóveis receberam as equipes de servidores capacitados para realizar a “dedetização” com a máquina motorizada. “Quanto menos a Vigilância precisar fazer este serviço, melhor para a saúde da população, porque isso indica que a infestação do mosquito está controlada”, explicou a secretária de Saúde, Marcelly Trindade.

Neste ano, a prefeitura realizou também o processo seletivo para a contratação de novos Agentes de Combate à Endemias e Agentes Comunitários de Saúde, que já fizeram aproximadamente 20 mil visitas domiciliares. “Formamos um time com pessoas que passaram por avaliações para desempenharem este trabalho porque sabemos a gravidade das doenças transmitidas pelo mosquito. E por isso devemos ter pessoas preparadas à frente dessas funções. E os números estão mostrando excelentes resultados”, disse o prefeito Guilherme Monteiro (PSDB).

A população pode ajudar e denunciar casos de foco do mosquito para a Vigilância, e acionar o departamento também para o recolhimento de pneus para descarte. Basta ligar no telefone: 3251-1815.