Atendimento: 2ª a 6ª feira 07h00 às 13h00 (Horário MS)
(67) 3209-2500

Acessibilidade

A+
A-

Temperatura

ESF Rural realizou testagem rápida na equipe em alusão ao Julho Amarelo


Publicado em: 21/07/2021 11:50 | Fonte/Agência: Assessoria de Imprensa | Autor: Priscylla C. Silva

ESF Rural realizou testagem rápida na equipe em alusão ao Julho Amarelo

As equipes da saúde do ESF Rural participaram da testagem rápida dos seus membros em alusão ao Julho Amarelo - Mês de combate as Hepatites Virais.


O que são hepatites virais?


As hepatites virais são um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Trata-se de uma infecção que atinge o fígado, causando alterações leves, moderadas ou graves. Na maioria das vezes são infecções silenciosas, ou seja, não apresentam sintomas. Entretanto, quando presentes, elas podem se manifestar como: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

 

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. Existem ainda, com menor frequência, o vírus da hepatite D (mais comum na região Norte do país) e o vírus da hepatite E, que é menos comum no Brasil, sendo encontrado com maior facilidade na África e na Ásia.

 

As infecções causadas pelos vírus das hepatites B ou C frequentemente se tornam crônicas. Contudo, por nem sempre apresentarem sintomas, grande parte das pessoas desconhecem ter a infecção. Isso faz com que a doença possa evoluir por décadas sem o devido diagnóstico.

O avanço da infecção compromete o fígado, sendo causa de fibrose avançada ou de cirrose, que podem levar ao desenvolvimento de câncer e à necessidade de transplante do órgão.

 

O impacto dessas infecções acarreta aproximadamente 1,4 milhões de mortes anualmente no mundo, seja por infecção aguda, câncer hepático ou cirrose associada às hepatites. A taxa de mortalidade da hepatite C, por exemplo, pode ser comparada às do HIV e tuberculose.

 

Atualmente, existem testes rápidos para a detecção da infecção pelos vírus B ou C, que estão disponíveis no SUS para toda a população. Todas as pessoas precisam ser testadas pelo menos uma vez na vida para esses tipos de hepatite. Populações mais vulneráveis precisam ser testadas periodicamente.

 

Além disso, ainda que a hepatite B não tenha cura, a vacina contra essa infecção é ofertada de maneira universal e gratuita no SUS, nas Unidades Básicas de Saúde.

 

Já a hepatite C não dispõe de uma vacina que confira proteção. Contudo, há medicamentos que permitem sua CURA.

 

 


Leia também

Secretaria de Educação Cultura Desporto Lazer e Turismo

Posse dos novos membros do Conselho Municipal de Educação

21/07/2021 11:50

Secretaria de Assistência Social e Trabalho

Jardim realiza a 12º Conferencia Municipal de Assistência Social.

21/07/2021 11:50

Secretaria da Fazenda Desenv. Economia Ind. e Comércio

Viveiro Municipal de mudas nativa

21/07/2021 11:50